Preparado para o trabalho na sua segunda gestão como presidente do Sitrefesp (Sindicato dos Treinadores de Futebol do Estado de São Paulo), Emilio Antonio Miranda, aposta na força e gana da nova gestão para apresentar resultados nas propostas e benefícios para os profissionais da área dentro do Estado.

“Esse grupo que compõe a diretoria é histórico, com um número grande de treinadores na ativa e tão interessados em fazer com que a classe seja valorizada, ouvida e respeitada” – conta Emilio.

À frente do Sitrefesp, Miranda destaca a nova geração de treinadores como Sérgio Soares, Pintado, Mazola Júnior e outros integrantes que chegaram para compor, que está nessa empreitada também.

“Eles chegam com a cabeça boa para ajudar o sindicato ganhar força. O Sérgio (primeiro secretário) levantou a questão da necessidade de pensar na aposentadoria dos treinadores de futebol, fazer valer os seus direitos. E ele tem toda razão. Já iniciamos o trabalho para que isso possa ser um dos benefícios conquistados pelo filiado”.

O presidente sabe que será preciso fazer uma conscientização com quem emprega esses treinadores.

“Os clubes precisam entender que o treinador é uma das figuras mais importantes. Eles não podem investir milhões em um elenco e dar nas mãos de quem não confia para administrar todo esse dinheiro”.

O pensamento vem da sua experiência dentro mesmo do sindicato. O presidente lembra que sempre que um técnico estrangeiro chega, seu primeiro interesse é se filiar ao sindicato por considerar importante ter uma representatividade forte.

“Quando o Osório (Juan Carlos), o Gareca (Ricardo) e o Bauza (Edgardo) vieram para cá, a primeira coisa que fizeram foi pedir para se filiar. É um hábito comum nos outros países estar ligado às associações de classe.”

Animado com a possibilidade de mudar as condições de trabalho dos treinadores – seja ele profissional, à frente de um grande clube, ou o número grande de anônimos, professores de escolinhas, academias – Miranda acredita na importância de trazer todos para o sindicato.

“Queremos ganhar força na representatividade, com os grandes nomes de treinadores do futebol, e na quantidade, com profissionais de um modo geral, professores de educação física e monitores que trabalham na área. Precisamos fazer essa marca ter valores agregados, com voz e participação na mídia, isso é muito importante”.

O trabalho vai além, com passos firmes pela nova gestão.

“Queremos capacitar os profissionais, orientá-los. A ideia é oferecer esses cursos de capacitação para aprimorá-los, fazer parcerias com faculdades, com a Federação Paulista”, explica o presidente, professor do Centro de Práticas Esportivas da Universidade de São Paulo, que foi treinador de seleções universitárias e coordenador de projetos de intercâmbios de treinadores e está no sindicato há mais de 25 anos, quando deu início aos cursos de treinadores no Sitrefesp.

Compartilhe
WhatsApp Chat
Enviar

LOCALIZAÇÃO

Rua Solimões, 456 – Barra Funda
São Paulo – 01138-020

ATENDIMENTO

sitrefesp@sitrefesp.org

11 3392-5200 / 3392-5015
11 98432-4738